sexta-feira, janeiro 09, 2009

footprints in the morning snow II

Hoje senti a neve a cair-me na cara. Já não sentia os flocos a derreterem contra a minha pele quente há mais de um ano, desde que voltei da Estónia. Lembrei-me do primeiro (verdadeiro) boneco que neve que fiz, aos 23 anos. Lembrei-me dos dias em que íamos fazer sku para as enconstas de Tallinn. Lembrei-me dos meus saltos para a neve a meio da sauna. E Lembrei-me de uma madrugada muito fria, já no final de 2007, em que vim para casa sozinha. Tinha nevado nessa madrugada e a Kristiina que morava comigo tinha ido para casa pouco antes de mim. Fui todo o caminho a seguir as suas pegadas embriagadas, marcadas a solas Converse. Nessa madrugada havia uma música que não me saía da cabeça...

1 comentário:

Lucilia disse...

Ele há com cada coisa mais inexplicável...:)