sexta-feira, março 02, 2007

mais um aniversario...

Sábado foi a vez de comemorar o aniversário da Lesya, que já foi há umas duas semanas... Mas como ela estava na Ucrânia só agora é que pudemos festejar...
Toca a juntar toda a gente em Lasnamae, prendas e mais prendas, comida e vinho!!! Tá feita a festa!! Fiquei super lisonjeada porque a Lesya me pediu para cozinhar para a malta. Ela tem uma relação muito estranha com a comida. Quase não come carne nem peixe, só vegetais e lacticínios, uma beterraba por dia... Nunca janta connosco, porque geralmente fá-lo muito mais cedo e quando estamos a comer ela trinca uma maçã ou algo do género. Então quando me pediu para cozinhar vegetariano para 15 mânfios, fiquei super inchada!! Apliquei tudo o que aprendi com a Rasteirinha, mais uma mãozinha francesa, e fiz dois belos refugados de legumes, dos quais não sobrou nem um feijãozito!!

a este chamei-lhe "primavera rasteirinha" com abóbora, alho francês, cenoura, feijão, etc...
a este chamei-lhe "green rasteirinha", com cougete, bróculos, feijão...
Mas, claro que os franceses não conseguem estar longe da cozinha, então o Kelig e a Alice prepararam duas belas saladas. Acertaram em cheio nas cenas que eu mais detesto ao fazer uma de Pimento e uma de Pepino...

Ah, pois, mas aqui as prendas dão-se antes do jantar!! Fiquei tão inchada com a comida que já me esquecia...

aí está o povo, começando da esquerda para a direita está a Lesya (Uc), Julka (Ru), Alice (Fr), Laura (Gm), Gerogios (Gr), Tomas (Fr), Thilemachos (Gr, irmão do Georgios, estava cá de visita, um puto 5 estrelas), Marion (Fr) e Lena (Uc). Falta o resto da sala onde estava eu, Kelig, Aude e respectivo, Christian, etc
Alegria!! Mas isto de dar prendas tem muito que se lhe diga!! Se o Christian teve que as pescar com uma lã e uma agulha de tricôt, a Lesya teve que que as procurar pelo apartamento!! Lá encontrou uns punhos para o seu jogging matinal (freak!!!), umas meias às riscas como ela gosta daquelas que têm dedos e um belo livro sobre cozinha estoniana e báltica numa edição bilingue (inglês e russo!!)

aí está o sorriso da aniversariante!! É sempre bom receber estes sorrisos de volta! Especialmente da Lesya. A miúda é fixe, muito inteligente e curiosa. Mas é também distante, pouco dada a contacto físico e a barulho... O que é facilmente compensado pela possibilidade de debater qualquer tema com ela! E gosta da minha comida, que a fez jantar com toda a gente... é lindo!!
Mas quando chegou à hora de sair, CCM (City Centre Mix, que é como quem diz: vodka com sumo em garrafas de plástico para levar para a rua) mais que pronto, casacos vestidos, botas apertadas e a Lesya não vem... Enfim... mas não é por isso que nós não fomos!! Siga andamento!! Chegados ao centro escutámos um reggeazinho muito fixe que vinha de um restaurante chamado Cristovão Colombo!! Demos por nós a dançar ao som de uma bandazeca, num restaurante quase vazio!! Foi de rir, ma infelizmente as fotos são de péssima qualidade... devem ter sido contagiadas ela música! Eu já não me lembrava de dançar YMCA ou Final count down, prái desde o primeiro ano de faculdade... Mas foi uma alegria!!
Quando acabou a música lá nos mexemos para outro bar, depois descobrimos um café russo aberto 24h, o sítio ideal para esperar pelo primeiro bus! Claro que já só restavam os do costume... Eu, Kelig, Thomas e Jesus, o espanhol alucinadííííísimo! Entretanto encontramos mais um francês primo não sei de quem e lá ficamos no café até às 8 da matina... Chegados a casa estava um sol maravilhoso a bater na cozinha do Kelig. Chá, cigaros e paleio... demos por nós era quase meio dia. Entretanto a Alice acordou e juntou-se ao paleio, cozinhou para nós... e pronto, já não se dorme!!
Com um sol tão incrível, quente posso dizer, decidimos sair!! Primeiro fomos ver um lago que está completamente congelado em Mustamae. Depois umas grutas e passagens subterrâneas e por fim o museu da coupação e luta pela liberdade.

aí está Alice a dar o enquadramento quase perfeito! Foi a primeira vez que andei centenas de metros em cima do gelo, sem medo que este quebrasse! E vi duas coisas incríveis: desportos que eu pensava só serem possíveis practicar no mar, e pescadores!!!

windsurf no gelo!!! Brutal!! Fiquei atónita quando vi os bacanos todos tapadinhos até aos olhos, de prancha debaixo do braço... são completamente malucos!! E havia outros malucos a fazerem kite surf! Há tolinhos para tudo... mas só de pensar que de cada vez que caem, é na pedra dur ae não na água... =/

e os belos dos buraços feios no gelo pelos pescadores! Para isto usam umas brocas muito estranhas e depois ficam ali horas, sentados, à espera... se eu achava que pescar era uma seca (desculpa pai) agora sei que é bem fixe se for na praia ou na ria! No gelo é de morrer de tédio!!
este post está a ficar muito grande e a tarde ainda só ia no início... vou fazer outro!

1 comentário:

Ze_Porvinho disse...

Cara miss lee,

É mesmo verdade aquela coisa do litro e meio de cerveja a 50 Kroons?

É que tenho tido um estranho sonho recorrente, onde me vejo num lugar gélido e inóspito, rodeado de vento e frio por tudo quanto é lado. Nesse sonho, dou com alguém (ou algo) a quem pergunto se me sabe dizer onde posso ir para me aquecer ou beber algo e vejo-me, de repente, com 10.000 Kroons nas mãos e a entrar num local onde posso gastar tudo em cerveja.

Depois, acordo, para grande pena minha, e isto tem vindo a suceder desde que li o S. maravilhoso post sobre o assunto em questão.

Se eu fosse Freud, diria que o meu subconsciente captou um pormenor que se solidificou interiormente e fez despertar em mim algo que somente no plano onírico é compreensível, no plano subjectivo da realidade alternativa e tal...

Mas, eu cá tenho a certeza que isto se passa na terra dos toinos e acordo com a boca seca a imaginar o que eu faria, meu Deus, com tanto kroon assim à disposição!!!!

Para não a maçar mais, aqui fica o reconhecimento lusitano de alguém que, assim sem mais, de repente se viu a fazer uma viagem histórica num país graças às S. magníficas descrições, relatos, histórias (com e sem História no meio) e fotografias.

Um bem haja e que tudo lhe continue a correr de feição.

Saudações lusitanas, em nome da aldeia.

Hic Hic Hurra