quinta-feira, janeiro 25, 2007

frio

Hoje estiveram uns belos -17. Neve até ao meio das canelas, mais dez minutos para chegar à paragem do bus, vento cortante... é bom!! O que mais me dói com este frio é a testa! É surreal!!! Parece que me estão a fazer uma lobotomia!!

Para a noite de amanhã preve-se que estejam -27. O que vale é que é sexta à noite, bota uns canecos valentes que depois já nem se sente nada. Acho que vou finalmente provar vodka russa... a ver se não me habituo! Será que sábado estarão -37??? Se sim, será mais um sábado em casa, a dormir, no quentinho super bom!!

Apesar de tudo, hoje senti, pela primeira vez, o calor do sol de inverno!! Sabe tão bem... tá um frio do CCC (caralho, cacete, camandro), mas olhar em volta e ver tudo sparkling white... é incrível! Não existe esta cor em Portugal ou em português. É um branco brilhante, altamente opaco, glitter e shimmiring! Não consigo... é tão branco quando o sol lhe bate como quando não bate!! Brilha na mesma! É demais!!

Por falar em frio... aqui, muita gente usa casacos de peles! Nunca quis reflectir muito sobre o facto de serem verdadeiras as peles usadas. Mas hoje foi impossível. Ia eu, pela neve fora, ao paleio com a Olga (russa/estona) que me ia a dizer que: gosta muito de animais. E que, por isso, lhe custa muito comer carne. Então sempre que pode diz não à carne. Ok. Mas ela tava a usar um casaco de peles, verdadeiras... Ou seja, a minha resposta foi do género: "Pois, eu também gosto muito de animais. Como carne, mas não sou capaz de os vestir". Ficamos as 2 em silêncio por algum tempo... Eu fiquei a pensar... ela também...
Este é o verdadeiro choque cultural! Qual de nós está certa?? Estamos as duas erradas?? Devíamos comer e vestir, ou não comer nem vestir??

7 comentários:

Mexicano em horky disse...

Eh pá, vamos lá ver... nós somos omnívoros o ultimo elo da cadeia alimentar, e blá blá pardais ao ninho.
Üsar peles para mim, é como ecrever nas paredes, à 5 milhöes de anos atrás aceitava-se, mas hoje em dia... minha nossa senhora.
Podes até nem estar certa mas näo andas a cagar tremoços a dizer que gostas de animais com o escalpe de um em cima!

Miss Lee disse...

aos viajantes: por "cagar tremoços" entenda-se "falar sem moral"; como este mexicano me explicou...

Lampimampi disse...

oh pahhhh, a testa por acaso dói como o caralho...
mas tenta fazer como eu fiz ontem:
estava quentinho (-14¤) e estava um sol lindo, por isso eu decidi ir tirar umas fotos. Como preciso dos dedos para ir mudando definicoes na maquina, decidi ir SEM LUVAS!
FODA-SEEEEEEEEEEEEE... andei uns 15 minutos lá fora e acho que alguns dos meus dedons congelaram.

Que é essa merda de usar o escalåpe de cadáveres? :| Ai de ti...

Taliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiin =)

Beijocaaaaaaaaaa
Luis

Lampimampi disse...

ah, eu diria, claro, NAO comer e NAO vestir!

:P

*

Miss Lee disse...

oh Luís, achas??? nem escalpes nem peles. e mesmo carne, pouca... bota frutos secos que tem mais energia!!!

Ze_Porvinho disse...

Cara miss lee,

Se me é permitido fazer (mais) um comentário, ei-lo aqui para a (post)eridade:
Quando tenho questões dessas para solucionar, do género, quem nasceu primeiro, se o ovo se a galinha, utilizo o método revolucionário que me permite não voltar a pensar no assunto senão meses mais tarde que é aquele que já vi que utiliza aí para superar as agruras do frio, ou seja, canecas atrás de canecas.
Ainda assim, é uma bela questão que exige uma enorme reflexão (tal como a do aborto, por exemplo, que em breve se referendará e, a propósito, independentemente da minha opinião pessoal sobre o assunto, acho mal que os emigrantes lusos não possam votar, sejam apologistas do sim ou do não).
No meu caso, e como em tudo na vida, acho que é uma questão de opção pessoal, tendo em conta as convicções de cada um: ele há os vegetarianos e os não vegetarianos; ele há os que se pelam todos e os que não se pelam, cobrindo-se delas.
Inerente a cada opção fica sempre o sofrimento e a morte de um animal, mas que acarreta a sobrevivência e a protecção contra efeitos temporais de outro animal. E é neste meio termo que fico. Matar só por prazer ou vestir peles só porque é très chic, não obrigado. Colocar em risco a existência de espécies neste planeta que ainda é lindo, ainda que cheio de neve na Estónia ou escaldante e areoso no Sahara, é que não me parece apropriado.
Modesto contributo à questão, mas não liguem muito, porque, as usual, tou que nem um cacho!
Hic Hic Hurra

@nibes disse...

Eu por mim, nem comer nem vestir, mas faço as duas coisas. Já que estão mortos, já que estão sem pele, porquê estragar? Reciclagem.